.posts recentes

. É só domingo

. Passear comigo

. Abre e vê

. Hábito ou necessidade

. Lágrimas

. Calor e coração

. ...

. Manhã de nada

. ...

. Ignorante

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

A saudade de ser outro

O que foi está presente

em tudo que recordo,

como um ontem, hoje

se vive e sente,

se absorve

como espuma.

E uma a uma

vão as horas passando

nos átomos

que compõem o hoje

e o ontem,

e o absoluto

relativamente

compreendido

como deve ser,

se para tanto

estivermos preparados.


publicado por velhoparafuso às 11:08

link do post | comentar | favorito
|

Em dia de calor

Vão correndo os dias nesta modorra de verão, em terras de temperaturas instáveis, ora ventos quentes ora vindos do mar, com a humidade dando algum conforto aos pulmões velhos que precisam de ar respirável. Embora isto, que não é lamento, tenha de servir para justificar a grande ausência na elaboração da escrita feita na hora, sem previsão alguma, apenas o gozo do teclado obedecendo às ideias que vão sendo ditadas pelo mundo desconhecido onde parecem estar armazenadas. Surgem como se nascessem da ponta dos dedos e não de qualquer outro lugar. Associam-se às palavras e o milagre acontece: tornam-se legíveis, compreensíveis, dando sentido à expressão que se quer trasmitir. Em abstrato tudo é possivel e o sentido da Vida pode expandir-se consoante o entendimento de cada um de nós. Em dia de calor, que poderá atingir os 40 graus, deixo este exercício que se derreterá num segundo.


publicado por velhoparafuso às 11:06

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.favorito

. Maratonistas

. o que acontece?

. Ida e volta

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds